worldcup2014
worldcup2014
%AVATAR%

%LOGIN% %TIMESTAMP%

%COMMENT%

12 de setembro de 2013 103 views

Vagas garantidas, sonhos mantidos

A duas rodadas do fim das eliminatórias europeias para a Copa do Mundo da FIFA, Holanda e Itália já são presença garantida no Brasil em 2014. As duas seleções venceram nesta terça-feira e carimbaram seus passaportes. O FIFA.com resume a rodada para você.

Aos 19 minutos de jogo em Turim, o susto: Libor Kozak apareceu aos 19 minutos e abriu o placar para a República Tcheca. Estava ameaçada a festa da Itália, que só precisava da vitória para garantir por antecipação sua vaga. Mario Balotelli teve a chance de empatar pouco depois, mas acertou o travessão. No segundo tempo, contudo, a Azzurra acordou. Aos seis, Giorgio Chiellini empatou. Três minutos depois, Balotelli sofreu pênalti e cobrou, deslocando Petr Cech: 2 a 1. E não foi preciso mais. A Itália segurou o resultado até o fim e festejou. O técnico Cesare Prandelli e seus comandados alcançam 20 pontos. A Bulgária tem 13 e lidera a briga pela repesecagem. Dinamarca (12 pontos), República Tcheca (nove) e Armênia (nove) seguem vivos. Malta (três) apenas cumpre tabela.

Em Andorra, a Holanda também carimbou seu passaporte para o Brasil. Beneficiados pela derrota da Romênia diante da Turquia, os atuais vice-campeões do mundo só precisavam triunfar. E conseguiram, com dois gols de Robin Van Persie, aos quatro e oito minutos da segunda etapa. A animada torcida laranja, pronta para a festa, abriu uma bandeira com os dizeres "aqui vamos", em português. Com o resultado, os holandeses chegaram a 22 pontos, oito a mais que a Hungria (14), vice-líder. A duas rodadas do fim, Turquia (13) e Romênia (13) seguem na briga pelo segundo lugar do grupo, que garante uma vaga na respescagem europeia. Estônia e Andorra não têm mais chances.

E o que mais?
A Rússia ficou mais perto da classificação. A seleção de Fabio Capello venceu Israel por 3 a 1 e regressou ao primeiro lugar do Grupo F, atirando Portugal para a segunda posição e deixando os israelitas numa posição muito complicada. Era quase um jogo do tudo ou nada para russos e israelitas e, mais uma vez, a seleção do Leste europeu levou a melhor. Vasilli Berezutski, Alexander Kokorin e Denis Glushakov marcaram os gols – Eran Zehavi anotou pelo israelitas - do triunfo que ditou o regresso da Rússia ao comando da chave.


Com apenas dois jogos das eliminatórias europeias pela frente, a equipe de Fabio Capello tem, agora, um ponto de vantagem sobre Portugal e dois jogos fora de casa para confirmar a vaga, com visitas a Luxemburgo e ao Azerbaijão. Já Portugal tem de esperar por um desaire do adversário para ainda sonhar com a classificação direta, com a certeza que, muito dificilmente, perderá o segundo lugar da chave. A seleção de Paulo Bento recebe Israel e, se não perder, assegura imediatamente a segunda posição, fechando as eliminatórias com novo jogo em casa, com o Luxemburgo. Tal como o selecionador português afirma há muito tempo, o objetivo luso é assegurar a vaga no Play-off de repescagem, para o qual serão apurados os oito melhores segundos classificados dos nove grupos europeus.

Em Oslo, a Suíça derrotou a Noruega por 2 a 0, com dois gols de Fabian Schaer, e saiu de campo ainda sem saber se poderia comemorar a vaga para a Copa já nesta terça-feira. O time do técnico Ottmar Hitzfeld precisava ainda de um empate entre Islândia e Albânia e de vitória ou empate do Chipre diante da Eslovênia. Nem um nem outro. A Eslovênia bateu o Chipre por 2 a 0, e a Islândia fez 2 a 1 em cima da Albânia. A partir de agora, no entanto, a Suíça só depende de si para assegurar um lugar no Brasil. Com 18 pontos contra 13 da Islândia e 12 da Eslovênia, a equipe helvética pode se classificar já no dia 11 de outubro, quando visita a Albânia e só precisará de uma vitória.

No Grupo C, a Alemanha já entrou em campo sabendo que não haveria chance de classificação antecipada. Antes, a Suécia contou com um gol de Zlatan Ibrahimovic aos 27 segundos de jogo - o mais rápido na história da seleção - para derrotar o Cazaquistão por 1 a 0 em Astana. O resultado colocou os suecos com 17 pontos em oito jogos. Nem por isso, os germânicos aliviaram. Per Mertesacker, Mesut Oezil e Thomas Mueller aplicaram 3 a 0 nas Ilhas Faroe, chegaram a 22 pontos e ficaram a uma vitória simples da vaga.

A Inglaterra não teve a mesma sorte. Após o empate em 0 a 0 contra a Ucrânia em Kiev, o English Team seguiu na ponta do Grupo H, agora com 16 pontos, mas longe de assegurar um lugar. A Ucrânia vem logo atrás, com 15, mesmo número de pontos que a seleção de Montenegro. A Polônia, com 13, encostou graças à goleada por 5 a 1 em cima de San Marino. Moldávia, com cinco pontos, e San Marino, que não pontuou, não brigam mais.

A briga é boa também no Grupo G, com a Grécia brigando ponto a ponto contra a Bósnia e Herzegovina pela liderança. Nesta terça, ambos venceram. Os bósnios venceram de virada a Eslováquia em Zilina, com gols de Ermin Bicakcic e Izet Hajrovic. Marek Hamsik havia aberto o placar para a seleção da casa. Os gregos, em casa, bateram a Letônia por 1 a 0, com Dimitrios Salpingidis. Bósnia e Grécia dividem a ponta, com 19 pontos em oito jogos. Eslováquia (12 pontos), Lituânia (oito), Letônia (sete) e Liechtenstein (dois) já não têm mais chances.

No Grupo I, a França passou aperto e esteve atrás no placar duas vezes diante da Bielorrúsia, lanterna da chave. No fim, porém, os Bleus saíram com uma importante vitória por 4 a 2, com dois gols de Franck Ribery, um de Samir Nasri e outro de Paul Pogba. A liderança ainda é da Espanha, que tem os mesmos 14 pontos da França, mas realizou uma partida a menos. Além disso, a atual campeã do mundo leva vantagem porque vai enfrentar Bielorrússia e Geórgia em casa. À França, resta encarar a Finlândia.

E no Grupo A, que não teve Bélgica e Croácia em campo, A Escócia viajou até a Macedônia e triunfou por 2 a 1, enquanto a Sérvia também venceu fora, aplicando 3 a 0 no País de Gales.

Subscriptions with local payment methods

Unlimited photos

Subscribe to Meadd

Special