weedroom
weedroom

%AVATAR%

%LOGIN% %TIMESTAMP%

%COMMENT%

7 de abril de 2021 32 views

 

 

 

NY sanciona lei da maconha e estado vira 2º maior mercado nos EUA

Após aprovação do Congresso na terça-feira, a lei que autoriza a cannabis foi sancionada hoje pelo governador Andrew Cuomo. A legislação deve movimentar uma indústria de US$ 4 bilhões

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, sancionou nesta quarta-feira, 31, a lei que autoriza o uso recreativo e comercialização legal de cannabis no estado.

A legislação havia sido aprovada no Congresso ontem, e costurada nas últimas semanas por meio de um acordo entre o governador (que no passado foi contra a liberação) e os parlamentares.

Com 20 milhões de habitantes, Nova York deve se tornar o segundo maior mercado de cannabis legal nos Estados Unidos, atrás somente da Califórnia, onde o uso recreativo é autorizado desde 2016. Até então, em Nova York, somente a venda e consumo para fins medicinais era permitida.

O consumo passa a ser autorizado para pessoas acima de 21 anos, mesma idade em que é permitido consumir bebidas alcoólicas nos Estados Unidos. Um cidadão pode ainda cultivar até seis pés de maconha em casa para uso pessoal, sem ser criminalizado.

 

O texto também permite venda e entrega de maconha por empresas autorizadas e a abertura de locais para consumo, como lojas especializadas (onde álcool será proibido, no entanto).

A expectativa é que, uma vez que a nova lei já esteja implementada e o comércio legal de maconha funcionando, a indústria da cannabis possa movimentar 4,2 bilhões de dólares no estado e gerar milhões de dólares em impostos anualmente.

A projeção mais citada sobre o tema é de um estudo da MPG Consulting, encomendado pela New York Medical Cannabis Industry Association. Pela estimativa, com a regularização, poderiam ser gerados mais de 300 milhões de dólares em impostos aos cofres de Nova York em 2023, com a legislação já implementada. Em 2027, o valor saltaria para 1,3 bilhão de dólares.

 

 

 

 

Special