pqt

Notícias

A História das PAQUITAS


A história das Paquitas começou na TV Manchete, quando Xuxa ainda apresentava o programa Clube da Criança. Em uma viagem para Nova Iorque, Xuxa conheceu um papagaio chamado Paquito e se "apaixonou" por ele. Quando voltou para o Brasil, não conseguia tirar aquele papagaio da cabeça e um boneco de papagaio foi criado e chamado de Paquito. Como Xuxa não conseguia dar conta de todas as crianças sozinha, Marlene colocou uma ajudante de palco no programa, a Andrea Veiga, que, no programa, "namorava" o papagaio, foi chamada de Paquita. Na mesma época, ainda na Manchete, uma segunda assistente foi escolhida. Ela se chamava Heloísa, de paradeiro desconhecido atualmente. Na TV Globo, Heloísa foi substituída por Andréia Faria (Xiquita Sorvetão) e depois veio Louise Wischermann (Pituxa Alemã). Com isso, em 1986, Marlene resolveu contratar mais meninas como ajudantes de palco. Foi quando entrou Ana Paula Guimarães (Catuxa).

Em 1987, o nome Paquita já era considerado uma profissão e o sonho de muitas meninas. Nessa época surgiu a "paquita mirim" Miúxa, a Monique. Em 1987 Marlene resolveu contratar substitutas para as paquitas maiores (Paquita, Xiquita, Pituxa e Catuxa) Assim, entrou para o grupo Roberta Cipriani (Xiquitita Surfista) e pouco depois Tatiana Maranhão (Paquitita Loura) e Priscilla Couto (Catuxita Top Model). No ano seguinte Andréa Veiga deixa o grupo e a última substituta entra para a turma: Anna Paula Almeida (Pituxita Bonequinha).

Em 1989 Ana Paula Guimarães e Louise Wischermann se despedem do grupo e do Xou da Xuxa. Marlene precisava encontrar novas meninas para os cargos de Paquita, Pituxa e Catuxa. Entram no grupo Letícia Spiller (Pituxa Pastel) e, pouco tempo depois, Cátia Paganotte (Miuxa Bruxa). Cátia não foi chamada de Paquita (e sim de Miuxa), pois como todas já eram consideradas Paquitas ela resolveu trocar o apelido. Nesse mesmo ano, as meninas cantaram pela primeira vez a música Fada Madrinha (É Tão Bom), no Xou da Xuxa Especial 3 anos. Com o grupo formado por sete paquitas (Paquitita, Pituxa, Pituxita, Catuxita, Xiquita, Xiquitita e Miuxa) lançaram seu primeiro álbum, que foi um grande sucesso em todo o Brasil. Além da música 'Fada Madrinha', outros sucessos como Alegres Paquitas, Um Ano Sem Você e Playback também caíram no gosto do público. O álbum atingiu a vendagem de 800 mil cópias e as meninas conquistaram o disco de platina triplo. No final de 1989, ainda divulgando as músicas do primeiro álbum, surge uma novidade. Foi feito um concurso para contratar a primeira paquita paulista. A vencedora foi Juliana Baroni (Catuxa Jujuba).

Em 1989, Andréia Faria deixa o grupo e em 1990 entra no lugar de Andréia a paquita Bianca Rinaldi (Xiquita Bibi) e as paquitas estreiam seu primeiro e único filme no cinema juntamente com os paquitos: Sonho de Verão, na época o filme foi sucesso de bilheteria. No mesmo ano, Tatiana Maranhão também sai do grupo e no seu lugar entra Flávia Fernandes (Paquitita Pluft). Nesse ano as Paquitas também participaram do filme Lua de Cristal.

Em 1991, gravam o segundo álbum. Lançaram alguns sucessos como Trocando Energia, Auê, Batatinha Frita, Mangas de Fora e Sonho de Verão, que foi tema do filme Sonho de Verão. Nesse mesmo ano, Ana Paula Guimarães voltou a trabalhar com Xuxa nos programas internacionais e nacionais com o apelido de Catú, porque já havia a Catuxa Jujuba Juliana. Em 1992 Leticia Spiller deixa o grupo e acaba o programa Xou da Xuxa, mas as meninas continuam trabalhando como Paquitas. Em 1993, as Paquitas gravam a música Eu não largo o osso, tema de abertura do programa infantil TV Colosso.

Marlene decidiu renovar o grupo das Paquitas, pois elas já atingiam idades entre 17 e 20 anos e não tinham mais a mesma idade do grande público da Xuxa. Em março de 1995, Anna Paula, Ana Paula Catú, Cátia Paganote, Flávia Fernandes, Priscilla Couto, Bianca Rinaldi, Roberta Cipriani e Juliana Baroni deram lugar a uma nova geração de paquitas.

Já no Xuxa Park, ainda em 1995, a terceira geração é coroada e foi chamada de Paquitas New Generation. Caren, Graziella, Diane, Andrezza, Giselle, Vanessa e Bárbara ganharam apelidos mais "modernos", pois Marlene queria que Xuxa, além de conquistar novos baixinhos, continuasse acompanhando seus baixinhos dos anos 80. Os apelidos eram dados conforme seu porte físico e nomes: Caren era a Chaveirinho (por ser baixinha), Graziella Schmitt era Grazi (ou Modelão), Diane Dantas virou Pupila (ou Lady Di), Andrezza Cruz foi Dezza, Giselle Delaia foi Miss Queimados (ou simplesmente Gi), Vanessa Amaral virou Flashdance e Bárbara Borges virou Babu. Ainda em 1995, lançaram seu primeiro álbum, com o grande sucesso Paquitas Nova Geração. Seus uniformes também se modernizaram. Continuaram com a fardinha no Xuxa Park e usavam roupas colegiais no Xuxa Hits e, mais tarde, roupas variadas no Planeta Xuxa.

Em 1997, gravaram seu segundo álbum. Essa geração lançou sucessos como Telefone Toca, Mar de Rosas, Não se Reprima, Planeta Dance e chegaram até a regravar o clássico Fada Madrinha. Em 1998, Diane deixa o grupo e em 1999, Bárbara também sai para seguir na carreira de atriz. Ainda no mesmo ano, Marlene resolve mais uma vez renovar o grupo abrindo um novo concurso para meninas de todo o Brasil. A quarta geração (Geração 2000) foi composta por Monique Alfradique, Thalita Ribeiro (Thata Bonequinha), Stephanie Gulin, Daiane Almeida (Docinho), Gabriela Ferreira (Paquita Perua), Lana Rodes, Joana Mineiro e Letícia Barros. Com a vontade de Xuxa em trabalhar somente para crianças, esse foi o grupo que mais se assemelhou à geração dos anos 80. Não chegaram a lançar nenhum álbum, mas cantaram sucessos como O Sonho Continua, Em todo lugar, Momento Mágico, Amigo Velho e Pelo Interfone. As meninas entraram em outubro de 1999 e, no começo ficavam apenas no programa Xuxa Park. Tempos depois, marcaram presença no Planeta Xuxa, Planeta Verão e Jogos de Verão. E também dos filmes Xuxa Requebra, PopStar, Xuxa e os Duendes 1 e 2.

Em julho de 2002, o grupo Paquitas foi extinto, após o fim do Planeta Xuxa.

Hoje, existem somente as Paquitas que fazem parte do parque infantil O Mundo da Xuxa, em São Paulo. Natalia Izabel, Jaqueline Gatti, Camila Moraes, Mariana Terra, Débora Rodrigues, Mariana Almeida, Daiane Ciarrocchi e Meg Penaforte, que podem ser consideradas como a quinta geração de Paquitas.