karynepessan
karynepessan

badge badge

News

♔Minha entrevista ao jornal destaque

Karyne Pessan, 24 anos, desde criança decidiu que queria ser cantora. Agora, depois de tanto trabalho, Karyne teve seu espaço na televisão e pretende lançar novos projetos, músicas e quem sabe iniciar uma nova vida na capital Paulista.

Jornal Destaque. Quando você sentiu que queria seguir essa carreira?

Karyne Pessan. Desde pequenininha. Tinha cinco anos, participava de muitas coisas na escola onde eu estudava, na Max Wirth, entre 1991. Depois aos 12 anos eu comecei profissionalmente, fiz algumas apresentações bem básicas. Lancei meu primeiro CD “Amor Virtual” com 15 anos. Desde então eu fui seguindo até chegar aqui. É difícil, é um caminho bem complicado. Minha família sempre me apoiou e Deus está na minha frente. Eu ficava divulgando meu trabalho a noite inteira. Não dormia direito, ia dormir depois das 5 da manhã.

Destaque. Nós vimos você no Programa do Raul Gil. Como foi essa experiência para você?

Karyne. Foi muito boa. Fiquei muito nervosa porque era a primeira vez que eu enfrentava uma rede nacional. A voz não saiu, então tive que dançar lá, mas foi bem legal. O Raul gostou de mim, ele já tinha ouvido minhas músicas e ele pediu para eu voltar no quadro “Boca do Forno” e voltei com o CD. Depois de um mês fui gravar novamente. Agora eles estão arrumando meu CD para sair pela Sony Music. Estou aguardando o contato agora.

Destaque. Quais são as suas influências musicais?

Karyne. Em primeiro lugar o Michael Jackson. Aonde eu vou eu carrego ele comigo, no celular em casa, enfim ele é uma das minhas influências maiores. Aqui no Brasil quando eu era pequenininha eu cantava Sandy e Junior também, aí eu parti para Ivete Sangalo. Eu sempre fui das músicas do lado dos anos 80. Elas são melhores no quesito instrumental, no quesito letra. Agora tem essas músicas com letras sem graça. Tem que ser bem elaborado.

Destaque. E como você foi parar no Raul Gil?

Karyne. Minha mãe falou para eu tentar algo do tipo. Aí eu comecei a me inscrever em tudo quanto era programa do SBT, Astros, na Eliana, pelo Michael Jackson Forever e o Ratinho que agora está em aberto para eu ir. No Silvio Santos também e no Raul Gil. Falei comigo: “Onde me chamar primeiro eu vou não importa se eu tenho CD ou não”. Me inscrevi as duas da manhã e as nove da manhã a produção do Raul já me ligou. Fiz muitas amizades lá, conheci bastante gente. Agora o programa do Ratinho está em aberto só estou esperando o contato.

Destaque. E em relação a sua família, o que eles pensam de tudo isso?

Karyne. Não sei se devia falar, mas vou contar. Gente da minha família me chamava de retardada por pensar nessas coisas, que eu nunca ia aparecer na televisão. Que eu nunca ia ser uma cantora que o público iria conhecer. Falaram que eu era doida de pensar nisso, que eu nunca ia conseguir nada. E agora eles estão vendo. O importante é lutar e eu nunca desisti.

Destaque. E as demais críticas, com o pessoal da cidade, no programa do Raul Gil?

Karyne. Eu levo numa boa, tudo na brincadeira. Lá no Raul Gil o filho dele já fala antes da gente entrar “Leva na esportiva viu, não importa se os jurados não gostem aqui você está lançando a sua música, se a plateia levantar então é do povo”. Graças a Deus eu consegui levantar, mas a qualidade não estava muito boa mesmo, eles entendem disso. Agora eles falaram para eu voltar lá com um CD melhor. E agora o Raul falou que iam arrumar meu CD e que se não der certo nós vamos gravar outro.

Destaque. Quais são os projetos para o futuro na carreira?

Karyne. Pretendo fazer bastantes shows, mais pra frente quero poder ajudar minha família. Quando estiver consagrada eu quero ajudar as pessoas que tem o mesmo sonho que eu, encaminhar elas para as oportunidades. Eu quero muito ajudar quando eu puder, porque eu não fui ajudada, tive que correr atrás, mas eu tenho essa vontade. A gente que já levou tanto tapa nessa vida é gratificante ver as pessoas te respeitando agora. Se precisar dependendo das circunstâncias, vou ter que ir morar em São Paulo.

Fonte
http://www.dnoticias.com.br/ela-e-karyne-pessan