delrey
delrey

News

𝑽𝒊𝒅𝒂 𝒑𝒆𝒔𝒔𝒐𝒂𝒍

Lana Del Rey afirmou ter sofrido de dependência de álcool na adolescência. Aos 15 anos, seus pais a enviaram para um internato em Connecticut, onde ela estudou por três anos e atingiu a sobriedade. Ela falou sobre o assunto em setembro de 2012, numa entrevista com GQ Magazine: "Eu bebia muito na época. Gostava de beber todos os dias. Eu bebia sozinha, e achava o conceito daquilo tão legal. Uma grande parte do que escrevi em Born To Die é sobre esses anos. Quando escrevo sobre uma perda que tive, eu estou falando sobre o álcool, porque esse foi o primeiro amor da minha vida. Meus pais estavam preocupados, e eu também. Eu sabia que aquilo havia virado um problema quando percebi que gostava mais de fazer aquilo do que qualquer outra coisa. Eu pensei, 'eu estou fodida. Eu estou totalmente fodida'. Em um momento, é bom e você acha que tem um lado obscuro, e é interessante, mas então você percebe que esse lado escuro ganha cada vez mais força se você decidir entrar nele. Foi a pior coisa que já aconteceu comigo."

Ainda sobre o assunto, em entrevista para a revista NYLON em 2013, Lana disse: "Às vezes quando escrevo sobre meu sentimento, estou na verdade escrevendo sobre como me sentia quando estava embriagada, o que era bom até não funcionar mais. Pensar em nunca mais beber foi muito assustador, mas uma vez que parei não foi mais difícil, porque todos esses milagres aconteciam e me lembravam que estava no caminho certo."

Apesar de ter nascido na cidade de Nova Iorque, cresceu em Lake Placid, uma pequena cidade que fica no entorno das montanhas Adirondack, extremo norte do estado de Nova Iorque. Em entrevista para o site australiano "The Age" ela disse :“É o local mais frio do país”. “É muito insular, muito tranquilo. Não tinha grandes lojas, não tínhamos TV.” Seus pais, Robert e Pat Grant, abandonaram carreiras lucrativas em publicidade em Nova York. Robert tornou-se um agente imobiliário e mais tarde um empresário de internet, enquanto Pat tornou-se professora. Del Rey é a mais velha de três irmãos, e seu irmão mais novo e uma irmã, Charlie e Caroline, agora compartilham uma casa com ela em Los Angeles. Caroline, uma fotógrafa talentosa, é responsável por muitas das imagens mais conhecidas da Lana e suas capas.

Também em entrevista para o "The Age" ela disse que Lake Placid era um lugar difícil de ser um adolescente com ambições artísticas: “Eu realmente queria ser uma cantora. Foi difícil porque…” Ela para e começa de novo. “Eu não gostaria de dizer nada de ruim sobre isso porque é a minha casa, mas eu amo cidades. Viver no Bronx era o paraíso. Eu morei em Nova Jersey. Morei no Brooklyn, e foi quando eu realmente voltei para casa.”

Quando completou 15 anos começou a sair o tempo todo e a faltar à escola, época em que vários problemas lhe foram gerados, inclusive o do vício em álcool : “Eu estava redirecionando minha energia. Comecei a sair o tempo todo e faltar à escola um pouco e sim, eu me meti em problema.” , ela diz. O conflito com os professores na escola, onde sua mãe também lecionou, fato que, além do vício de Lana Del Rey em álcool, também levou seus pais a mandarem ela para um internato particular em Connecticut; seu tio tinha tomado recentemente uma posição lá como funcionário de admissão, e ele ajudou a organizar a ajuda financeira.

Sobre seu tio ela disse na entrevista“Eu estava sozinha, mas eu tinha esse professor que era meu único amigo na escola. Seu nome era Gene. Ele nos leu ‘Leaves of Grass’ e lemos ‘Lolita’ em sala de aula, e isso mudou meu mundo, que era uma mundo realmente solitário. Eu não tinha uma conexão com ninguém na sala de aula e quando eu encontrei esses escritores, eu sabia que eles eram meu povo.”, diz ela. Gene era apenas alguns anos mais velho que ela, saído da Universidade de Georgetown. “Ele iria me liberar e ouviríamos Tupac e outras coisas em seu carro e ele iria me ensinar sobre filmes antigos, como ‘Cidadão Kane’. Ele me ensinou tudo.”

Desde então, se tornou colecionadora de primeiras edições de livros clássicos, incluindo uma primeira edição autografada de Howl por Allen Ginsberg. Os nomes de suas fontes de inspiração são tatuados em seu corpo: “Whitman” e “Nabokov”, homenagens aos escritores que Gene apresentou-a, em seu antebraço direito; “Chateau Marmont”, o famoso hotel de Hollywood. “Nina” e “Billie” estão acima do seu peito esquerdo, por Billie Holiday e Nina Simone, seus cantores favoritos. Sobre a tatuagem disse: “Eu só gosto da ideia de mantê-los por perto. Eu gosto da ideia deles vindo em turnê comigo.” .“Isso me faz feliz.”
Depois de seus problemas na adolescência, Del Rey ingressou na Fordham University, no Bronx, para estudar filosofia e começou a ser voluntária em programas de reabilitação para mendigos e viciados em drogas e álcool. Chegou até a viajar para o outro lado do país para pintar e reconstruir casas numa reserva natural americana. Nesta época ela também começou a cantar em clubes de Williamsburg e do Lower East Side, como o Laila Lounge, Galapagos, The Living Room e Bitter End."

Mas a vida de estudante na faculdade não durou muito tempo, já que a Lana Del Rey se sentia fora desse tipo de vida. Aquilo não era para ela. Concluiu então o bacharelado e foi o suficiente para ela dar adeus à faculdade e decidir ir morar sozinha.

Com os $10.000 que recebeu com o seu primeiro contrato de gravação, ela alugou um trailer na cidade de Nova Jersey de North Bergen por $400 ao mês, e dedicou-se à composição e gravação de vídeos. Seus pais tinham “expectativas tradicionais” para a sua carreira, que foram “orientados para me manter segura” depois da sua adolescência problemática, por isso “mais do meu mundo musical foi mantido em segredo… Eu não quero dizer que era uma perspectiva sem valor, mas temos enfermeiros na família, e professores, o que era uma profissão de mais confiança.”, diz Lana Del Rey.

Em sua mão esquerda, Del Rey tem a letra "M" tatuada, uma homenagem a sua avó, Madeleine, e a palavra "paradise". Na mão direita, tem a frase "trust no one". Ela também tatuou "die young" em seu dedo anelar direito. Em uma entrevista, Lana Del Rey revelou o seu significado: “Eu a uso como forma de inspiração para viver cada dia como se fosse o meu último. É apenas uma inspiração para me manter jovem em minha mente, mesmo que eu me sinta cansada e velha.” Ela também admitiu que a tatuagem não deve ser interpretada literalmente.

Del Rey também possui mais duas tatuagens, são elas: "Nabokov Withman", localizada no braço direito e "Chateau Marmont", localizada no braço esquerdo. A primeira, é uma tatuagem em homenagem ao escritor Vladimir Nobokov e ao poeta Walt Whitman. Ambos são influências para a cantora. Já a segunda, é uma homenagem ao local onde Lana Del Rey passou grande parte de sua vida, no luxuoso hotel Chateau Marmont.

Em numerosas ocasiões, Del Rey foi acusada de ter feito rinoplastia e aumento dos lábios, o que ela nega. Desde agosto de 2011, namora o músico Barrie-James O'Neill, vocalista da banda Kassidy. O romance acabou em junho de 2014. Seu namoro com Francesco Carrozzini acabou em 2015.

Em 2019 começou uma relação com o policial Sean Larkin que terminou em março de 2020.
Special