coracaodastrevas
Visitors

Today: 0
Week: 10
Total: 273

%AVATAR%

%LOGIN% %TIMESTAMP%

%COMMENT%

coracaodastrevas

22 de dezembro de 2020 269 views Pinned photo

No Coração das Trevas

 

Uma vez, fui buscar martelo e prego em uma caixa na parte superior de uma prateleira. Era dezembro. Era criança. Subi devagar as escadas que havia colocado para alcançar meu objetivo. O que encontrei foi o presente de natal que deveria ser entregue pelo idoso gordo. Eu olhara o búfalo, e ele me olhara de volta, como se tivesse fome, como se quisesse me devorar, vivo como estava. Desci rapidamente, não sei se por vontade própria ou não. Me encontrava mais leve, porque sem a minha inocência e ingenuidade. E meus pés pisaram no inferno. Desde então, fui uma criança com olhos de velho, gozava de olhos de cansado. Era um caracol: minha casa se tornara o meu fardo no mundo, como se fora Sísifo. Naquela noite, dormi de conchinha com o absurdo. Acordo, e me deparo com um ancião vermelho. Tive medo, e então sorri. Viver era muito perigoso. Além do que, não era o homem que esperava. Havia chegado no coração das trevas.

 

Não escrevo sobre o que sou ou sobre o que fui, escrevo sobre quem poderia ter sido. Também não edito fotos. Edito palavras, ideias e realidades.

Subscriptions with local payment methods

Unlimited photos

Subscribe to Meadd

Special