backstreetfan

badge

Notícias

# 15 Anos dos Backstreet Boys!Saibam de tudo!#

Em 1993, quem falasse o nome “Backstreet Boys” fora da área de Orlando, falaria que devia
ser um nome da pior gangue da cidade.
Brincadeiras a parte, já fazem 15 anos que os BSB foram formados e estão na mídia, mas seu inicio não foi tão facil quanto parece.Muitos dizem que foi os rostinhos bonitos que fizeram
os milhões de fãs os colocarem no topo, mas é comprovado que o talento e esforço desses 5 rapazes que os colocaram nas paradas
de sucesso.
Logo após o famoso anuncio colocado nos jornais pelo empresário da aviação Lou Pearlman,
e já com sua formação mais famosa (Antes
de Kevin e Brian estarem na banda, dois jovens haviam se candidatado, mas não gostaram
da estrutura dada), começou a batalha intensa: Ensaios de 6 a 12 horas por dias nos hangares da empresa de Lou, sem ventilação e sob o sol forte da Flórida. Isso somente para começarem a se apresentarem por Orlando e cidades ao redor.
Mas antes, uma banda precisa de empresário, e ai que entra Jhonny Wright, empresário do sucesso “New kids on the block”. Através de uma VHS ele conheceu a banda e percebeu que embaixo daquelas belas fisonomias existiam
cantores de verdade e se juntou ao projeto,
que passo a passo já ia se apresentando em shoppings e escolas.
Dali até o dia do fatidico show do Sea World, onde assinaram contrato foi um pulo, e durante
mais 3 anos, pequenas turnês para que crescessem como artistas e tivessem prontos para o lançamento de seu primeiro single em 1995.
Porém quando ocorreu o lançamento,nem tudo foram flores: A música single escolhida, “We´ve got it going on” sofreu sérios problemas
para tocarem nas rádios locais. O famoso: “ Querem que toquemos isso? Não é comercial
o bastante”, já ocorreu antes. E acabou amargando o 68º lugar na Bilboard, que para os 5 rapazes era um sonho realizado.

Mas enquanto isso na Europa...

Alemanhã e Dinamarca, conhecidas por serem extremamente receptivas ao pop, o primeiro single foi um sucesso imediato, de simples anônimos, em poucas semanas os BSB se tornaram
figurinhas faceis nos programas de rádio,
e uma viagem urgente foi marcada, e eles puderam experimentar o sabor da fama.
Pouco a pouco, os demais paises foram se rendendo, então no meio de 1996 , após vários singles (depois
de “We´ve got it goin on”, “Get Down (You´re the one for me)”), o primeiro album foi lançado,
sendo sucesso instantaneo na Europa e levando os Backstreet Boys a um outro nivel de fama.
“I´ll never Break your heart” foi um divisor de águas, já que foi ouro e nº 1 na Áustria. Além disso, o primeiro cd ganhou o primeiro disco de platina na Alemanha (500,000 CDs vendidos).

Já nos EUA...

Ou o “país sem fãs”, como os próprios Backstreet Boys falaram em algumas entrevistas, só foi se render aos meninos após a invasão das Spice Girls, e da abertura dada pelos Hanson. A faixa que causou o sucesso dos rapazes lá é “Quit Playing Games”, que já tocava incansavelmente
no Canadá, devido aos imigrantes franceses.
A BackstreetMania, que já estava
tomando conta do Canadá, começa a passar a fronteira, e ai que as coisas se tornaram mais interessantes.
Cada dia que passava, os canais de tv, a MTV e as rádios iam falando de uma banda norte-americana que era fenômeno no exterior e estava começando a fazer
barulho. E isso foi aumentando, aumentando, até que o single obtesse
o 2º lugar no Bilboard 100 em 1997.
Seria então o máximo para os 5 rapazes
que lutaram tanto?
Os EUA e o mundo iam descobrir que não. Após uma breve pausa,no ano de 1998, onde Brian Littrell fez sua cirugia do coração, que a meses estava protelando, o grupo reuniu forças e investiu tudo no album que foi o mais aguardado de 1999, “Millennium”.

A Millennium Mania...

Alguns chamam de o album pop com maior vendas num mesmo dias (1 milhão e 13 mil copias somente
nos EUA), outros de um cd com vendas inexplicavel (ficando em 1º lugar em 25 países no mesmo mo
dia), mas para os Backstreet Boys foi o resultado de um trabalho
incansável. E de fãs querendo
saber qual seria o proximo passo do grupo.
Além disso, a MTV liberou 7 horas de sua programação e feza Backstreet
TV, que junto do então apresentador
da MTV, Carson Daily, foi exibido ao vivo para a Europae EUA e mostrou quando a “BackstreetMania”
estava impregnada na cultura pop.
Junto de um marketing em massa, e de grandes redes como Sears, Virgin
Store, a turnê “Into the Millennium”
vendeu ingressos pros seus 39 concertos em apenas 2 horas, com fãs acampados na porta dos locais de venda durante dias. Ao todo foram 59 shows desta turnê, todos com ingressos esgotados.
Depois de tanto barulho,com 4 singles
em primeiro lugar em todas as rádios do mundo, o sucessor de “Millennium” e próxima etapa da carreira dos meninos, deveria ser a nivel mundial...

E nada como uma volta ao mundo!

“Black & Blue”, o tão aguardado álbum , foi lançado em novembro de 2000, com o projeto “100 Hours - Around the world”, que levou os rapazes a cruzar o globo dentro de um avião alugado pelos 5 continentes durante a promoção
do cd.
Aquela seria a primeira visita do grupo completo
aos solo brasileiro, já que Howie, durante
a pausa por causa da operação de Brian veio na América do Sul divulgar a banda. E eles sentiram o calor do Brasileiro, quando mais de 90 mil pessoas estavam aguardado os BSB no hotel Meridien.
Seguindo os passos do cd anterior, “B&B” acabou nas lojs em poucas horas se tornando o cd mais vendido naquele ano.

Mas nem tudo são flores...

“B&B” e os Backstreet Boys a cada dia mais subiam nas paradas, mas aquele clima de felicidade,
a qual todos notavam no inicio da banda, sumiu. A pressão do sucesso, dos problemas
pessoais iam surgindo cada dia mais, e em junho de 2001, a BackstreetMania sofreu sua maior baixa: Em meio a turnê, AJ se internou
para reabilitação, e durante um Mês a princípio, os BSB entrariam em “ferias
forçadas”. E todos, subitamente, ficaram chocados com o anuncio ao vivo pelo TRL, e repassado a canais do mundo todo em algumas horas.
O que seria um mês, passou para 2, e quando a turnê, e a BackstreetMania
estavam voltando a suas forças,
os atentados de 11 de Setembro e a perca de um de seus staff num dos acidentes aereos, faz com que a turnê seja cancelada.
Em meio a isso, a Jive Records lança
um projeto a qual a banda não aprova, “The Greatest Hits - Chapter
One”. Para alguns era o fim da BackstreetMania.

Férias prolongadas e projetos solos.

Quando mais os BSB tentavam afastar a suspeitas do fim da BackstreetMania,
mais trabalho tinham que fazer: Incentivado pela Jive, Nick lança seu cd solo, “Now or never” atrapalhado a ideia dos demais
integrantes de um novo cd logo no inicio de 2003.
Em meio ao projeto solo de Nick, Brian se tornou pai e por mais um ano o projeto do “Chapter 2”, como os fãs chamavam o novo cd se adiava.

Mas as férias uma hora precisam terminar.

E em fevereiro de 2004 os Backstreet Boys começam a planejar a volta, ou o capítulo 2. Pouco a pouco, antigos
produtores iam se juntando ao grupo e trechos de trabalhos gravados
iam surgindo na net. Pouco a pouco, “Never Gone” tomava forma, e antes de seu lançamento oficial, uma pocket turnê chamada “Upcoming and Close”, fazia a introdução
a esse novo trabalho.
Quando lançado, “Never Gone” sofria um certo problema com a critica: Superar os bem sucedidos albuns e os quase 5 anos longe dos holofortes. Mas apesar de tudo, o cd conseguiu ter relativo sucesso, e algumas das faixas se tornaram sucessos
em diversos paises.
Só que para muitos, este seria o último trabalho do grupo..

Mais um bebe, um cd solo, uma baixa, e Inquebraveis.

No ano de 2005, os Backstreet Boys seguiram se apresentando com a turnê referente ao cd, mas ao mesmo
tempo trabalhavam em seus possiveis albuns solos. Para muitos a pausa dada no final da turnê seria de vez a informação de que os BSB estariam encerrando a carreira.Durante
o ano de 2006, Brian decidiu lançar seu tão aguardado cd solo, “Welcome home”.
Mas a pausa não seria tão grande quanto de “B&B” para “Never Gone” e mais rápido até do que esperado.
Porém rumores enquantoo grupo ensaiava a volta aos estudios
diziam que Kevin Richardson estava saindo da banda. Durante 2 meses os boatos foram negados, até que em 26 de junho de 2006, ele anunciou que realmente estava saindo do grupo.
Alguns fãs dizem que ele já dava sinais
de sua decisão durante o inicio do ano, quando em uma premiação, ele chorou cmo um bebe no palco e agradeceu aos demais pelos melhores
momentos de sua vida. Um dos motivos de sua saida, foi anunciado
alguns dias depois, Kevin, depois
de anos ia se tornar pai, e como teria que se entregar a turnê, não queria abandonar o filho que estaria com poucos meses na época do lançamento
do cd.
AJ, Brian, Nick e Howie, então decidiram
unir forças e mostrar que mesmo com uma baixa eram “Inquebraveis”.
Segundo eles, foi durante
um jantar que a ideia do novo cd, e de seu nome surgiu.
Aos poucos os fãs foram sabendo um pouco mais deste trabalho, mas tiveram que esperar um pouco mais de um ano, e em Outubro de 2007, “Unbreakable” chegava as lojas de todo o mundo, surpreendedo aqueles
que diziam que os Backstreet Boys eram somente “a gangue mais perigosa da cidade”.

por THAIS HASHIMOTO
fonte: thebackstreetboys.com.br
Especial