backstreetboys

badge

News

♥ História

Como tudo começou

Lou Pearlman, um empreendedor da área da aviação da Florida, inspirou-se no sucesso do grupo New Kids On The Block dos anos 80 e decidiu criar seu próprio grupo de garotos a serem agenciados por ele. Depois de uma série de testes entre 1992 e 1993, ele recrutou Nickolas Gene Carter, 13 anos, Howard Dwaine Dorough, 19, Alexander James McLean, 15, Sam Licata e Charles Edwards, que desistiram da banda logo nos primeiros ensaios. Kevin Scott Richardson, 21 anos, apareceu em Março de 1993. O grupo adquiriu a formação final em 20 de abril de 1993, quando Brian Thomas Littrell, 18 anos - primo de Kevin - juntou-se ao grupo após um teste por telefone.[3]

O primeiro concerto oficial do grupo foi no dia 8 de maio de 1993, quando eles apresentaram-se a 3.000 adolescentes no Sea World em Orlando, FL. Depois, Pearlman agendou uma série de apresentações em shoppings e escolas, contratando o empresário Johnny Wright, que tinha trabalhado com o New Kids On The Block.[4]

Após o possível contrato com a gravadora Mercury não ter resultado, a banda assinou um contrato com a Jive Records, de Cleveland - Ohio, em fevereiro de 1994 - uma gravadora pequena que era mais conhecida graças aos grupos de hip-hop.

Em Junho de 1994 eles gravaram o seu primeiro single, "We've Got It Goin' On", escrito e produzido por Denniz PoP. O single não foi tão bem sucedido nos EUA, ficando apenas na 69ª posição no ranking da Billboard, mas vendeu bem na Europa, dando o primeiro disco de ouro ao grupo, na Alemanha. Em 1995, o primeiro disco dos Backstreet Boys, "Backstreet Boys", foi lançado apenas na Europa e Canadá, alcançando o top 10 em diversas cidades e a 4ª posição na Billboard[5]. Aconselhados pelo empresário, a banda se promoveu fazendo shows todas as noites em turnês que levavam até 5 meses seguidos.[6]
[editar] 1996 a 1998: Backstreet Boys e Backstreet's Back

O ano 1996 marcou o crescimento da popularidade da banda na Europa. Eles terminaram o ano sendo o grupo internacional mais votado na Alemanha. "I'll Never Break Your Heart" foi ouro e nº 1 na Áustria. O grupo ganhou o seu primeiro disco de platina na Alemanha (500,000 CDs vendidos) e andaram em tour pela Ásia e Canadá.[7]

Em 1997, quando grupos como Spice Girls, Aqua, Hanson e Savage Garden faziam sucesso com música dance/pop nos Estados Unidos, a Jive e Pearlman decidiram trazer o grupo de volta aos Estados Unidos após venderem 8.5 milhões de CDs pela Europa e Ásia. Eles estrearam no mercado norte-americano com "Quit Playin' Games (With My Heart)". Esse single rapidamente ganhou certificado de platina e ficou na 2ª posição no Billboard Hot 100.

Para aproveitar o sucesso nos Estados Unidos foi lançado a versão 'americana' de Backstreet Boys a fim de lançar o grupo no país, enquanto que na Europa e em outros continentes foi lançado o CD Backstreet's Back, segundo da carreira da banda. O CD Backstreet Boys (US) foi o álbum mais vendido nos Estados Unidos em 1997, ganhando o disco de platina por 14 vezes no ano.[8]

Em Agosto, o grupo estava em todos os tops americanos com seu mais novo álbum "Backstreet Boys", que já era 1º lugar na Alemanha, Noruega, Suécia, Finlândia, Áustria, Inglaterra e outrospaíses, vendendo 30 milhões de cópias ao redor do mundo (14 milhões de cópias nos EUA). Esse álbum foi lançado como Backstreet's Back para a audiência internacional fora dos Estados Unidos. Em Dezembro, os BSB realizaram uma tour por 60 cidades e 20 países.[9]

Em setembro de 1998, os Backstreet Boys cancelaram algumas apresentações para que Brian Littrell fizesse uma cirurgia para corrigir um defeito congênito no coração que o deixava vulnerável à infecções e outros problemas. A cirurgia correu bem e ao invés das 8 semanas de repouso recomendadas para esse tipo de cirurgia, Brian se recuperou em 3 semanas e voltou aos ensaios da turnê, 8 semanas depois da cirurgia estava no palco novamente.[10] Depois disso, os Backstreet Boys cancelaram uma aparição em Minnesota após o falecimento da irmã do Howie Dorough, Caroline Dorough, vítima da doença Lupus, na mesma época ele fundou o "Dorough Lupus Foundation"[11]. Quatro dos Backstreet Boys entraram com uma acção na justiça contra Lou Pearlman, na qual eles acusaram-no de não ter pago mais de US$200 mil, que eles deveriam ter recebido até a data do processo.[12] No dia 7 de Outubro de, o grupo recebeu as chaves da cidade de Orlando por doações feitas a vítimas locais de um tornado. As chaves foram entregues pela então prefeita de Orlando, Glenda Hood, que fez desse dia o dia oficial dos Backstreet Boys (Backstreet Day).[13]
[editar] 1999: Millennium

Em Fevereiro de 1999, os Boys receberam o primeiro prémio de Diamante do RIAA pela venda de 10 milhões de álbuns do seu CD de estreia.[14] Nesse tempo, eles eram assessorados por uma equipa de empresários chamada "The Firm".

Em Maio de 1999, o CD "Millennium" foi lançado, vendendo mais de 1,13 milhões de unidades na primeira semana. O CD esteve em todos os rankings mundiais, ficando em 1° em 25 países. O álbum ganhou a platina 11 vezes em Dezembro de 1999, tornando-se o álbum vendido mais rapidamente no mundo, com mais de 34 milhões de cópias em todo o mundo.[15]

O primeiro single desse álbum, "I Want It That Way", quebrou o recorde de solicitações em estações de rádio na primeira semana, com 165 pedidos e ficou no topo do ranking dos singles do Reino Unido por 2 semanas. A canção foi a nº 1 em 18 países e recebeu disco de ouro em 45 países. A banda foi nomeada 5 vezes para os Grammy's, sendo uma das indicações para "Álbum do Ano".

Em Agosto eles esgotaram os bilhetes em 39 cidades, vendendo 765,000 bilhetes em algumas horas. Ao todo, eles esgotaram os concertos em 53 cidades com a "Into the Millennium Tour". A tour foi vista por mais de 2 milhões de fãs, quebrando o recorde de maior audiência em local coberto. No fim de 1999, os Backstreet Boys tiveram novos problemas judiciais, desta vez com a Jive, mas fizeram um acordo de 60 milhões de dólares.[16]
[editar] 2000: Black & Blue
Apresentação relâmpago da banda em 20 de novembro.

No dia 15 de novembro de 2000[17], para promover o álbum recém lançado Black & Blue, os Backstreet Boys fizeram uma turnê de 100 horas passando por 6 países: Suécia, Japão, Austrália, África do Sul, Brasil e Estados Unidos. Várias equipes de rádio e TV acompanharam a banda, inclusive a MTV que depois fez um programa especial com as imagens da viagem.[18] De todos os países visitados, a banda toda concorda que o Brasil foi o que mais impressionou: no dia 20 de novembro os Backstreet Boys pousaram no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro para divulgar o CD e ficarem 11 horas em terra, a passagem da banda levou 15 horas (de muito tumulto e caos) que terminaram num show de 20 minutos improvisado para 50 mil fãs que estavam na frente do hotel para vê-los. Espantados com a recepção das fãs, a banda prometeu voltar em 2001 para fazer o show completo.

2001 : Greatest Hits
Performace dos Backstreet Boys no Maracanã em maio de 2001 (vista da cadeira especial).

Em maio o grupo fez sua segunda visita ao Brasil onde fizeram duas apresentações (uma em São Paulo e outra no Rio de Janeiro). Os fãs ficaram cerca de 15 dias acampados na porta do Maracanã e do Anhembi para assistir ao show. Cerca de 75 mil fãs lotaram o Maracanã para ver a banda no Rio, em São Paulo, o público foi de cerca de 35 mil.[21]
Em Agosto o grupo parou a turnê por três meses para que AJ McLean pudesse se internar em uma clínica de reabilitação de drogas e álcool. AJ vinha sofrendo com o abuso de álcool a algum tempo e coube aos outros membros da banda dar a notícia às fãs enquanto AJ ia para a clínica no Arizona. A banda optou por dar a notícia em uma entrevista pela MTV, os boys se mostravam muito emocionados, em especial Nick e Kevin.[22] Em Outubro, a gravadora lançou o álbum The Hits: Chapter One, uma compilação que reúne os grandes sucessos do grupo além da música "Drowning", o último single inédito até o retorno da banda em 2005. Em novembro a banda remotou a turnê pelos Estados Unidos e no meio de uma apresentação em Houston, AJ agradeceu publicamente aos fãs pelo apoio que recebeu de todos.[23] Nesse ano eles também se uniram a outros artistas como Bono Vox, Britney Spears e Destiny's Child para regravar o single What's Going On, em prol das vítimas dos Ataques de 11 de Setembro de 2001 e depois pela fome na África.

2002 a 2004: O CD solo de Nick e o Hiato da Banda
Carreira do Nick

Em 2002, Nick Carter lançou seu álbum solo, Now or Never.[24] O álbum, apesar de ter sido bastante apreciado pelas fãs, teve o efeito contrário na média, teve as vendas mais baixas do que o esperado. Os três singles lançados foram Help Me, Do I Have To Cry For You e I Got You. Conta-se que a baixa média do álbum de Nick esteve associado ao fato de Nick não ter tido o apoio necessário da editora, que sempre se mostrou mais virada para apoiar Justin Timberlake, que lançou seu 1º CD solo apenas um mês antes antes de Nick.Dando um Tempo

No dia 26 de Novembro de 2002, nasceu o primeiro filho de Brian e Leighanne Littrell, Baylee Thomas Wylee Littrell.[26] No dia 27 de novembro foi anunciado que a banda desfez o contrato de US$ 75 milhões que tinha com a Zomba alegando quebra de contrato. Segundo informações a gravadora focou as atenções no álbum solo de Nick e atrasou os planos da banda de lançar um novo álbum.

Em dezembro de 2003, AJ McLean foi ao Oprah Winfrey Show, onde ele falou, pela primeira vez, sobre seu vício por álcool e drogas. Os outros membros do grupo apareceram de surpresa no meio do programa para demonstrar seu apoio a AJ, essa foi a primeira aparição em público da banda toda reunida em quase dois anos, e eles decidiram então reunir-se novamente para gravar um álbum novo.

Em 2004, os Backstreet Boys voltaram a apresentar-se juntos para promover seu retorno ao cenário musical. Em Setembro, eles iniciaram uma pequena tour pela Ásia, em Pequim e Xangai, assim como em Tóquio. Eles também foram para o México e EUA.[29]
[editar] 2005: Never Gone
Show da turnê Never Gone em Vancouver.

Após uma pausa de 5 anos sem lançar álbuns inéditos, eles lançaram o single "Incomplete"[30], no dia 28 de Março de 2005, que rapidamente ficou em 1° lugar tanto nos EUA quanto no resto do mundo. No dia 14 de junho o álbum "Never Gone" foi lançado. Estreou em 3° lugar nos EUA com 291.000 cópias vendidas na primeira semana e 2.1 milhões ao redor do mundo. Foi número 1 no Japão, Alemanha, Índia, Chile, Brasil, Austrália e Coreia. Os BSB iniciaram a "Never Gone Tour" em Julho de 2005, na Flórida. O segundo single foi "Just Want You To Know" e o terceiro foi "I Still...", que foi divulgado por todo o mundo, menos nos Estados Unidos, onde o single trabalhado foi Crawling Back to You.

Em Abril de 2005, os Backstreet Boys foram homenageados com o Recording Academy Award, em Miami Beach, FL, que marcou seu sucesso na indústria da música. Eles cantaram a música "Weird World" e foram lembrados como a banda que lançou os maiores hits do mercado musical pop dos dos anos 90.[32]

Em Portugal: No dia 11 de novembro de 2005, os Backstreet Boys passaram por Portugal e realizaram um megaconcerto na sua tour Never Gone. Cerca de 12 mil pessoas foram ver de perto a energia dos 5 'rapazes'. Um concerto que mostrou que o grupo, mesmo após 4 anos separado, estava em plena forma e que o tempo trouxe amadurecimento.


2006: O CD solo de Brian e a Saída de Kevin
Carreira do Brian


Brian Littrell lançou no dia 15 de Abril de 2006, seu primeiro álbum solo, "Welcome Home", um CD estilo gospel.[33] Ele conseguiu emplacar sua carreira nos EUA e em outras partes do mundo, porém, no Brasil, o seu videoclipe ficou poucas semanas nos tops nacionais. O seu álbum até hoje é divulgado em outros países. O cd também foi bem conceituado e premiado nos eventos de música gospel.[34]
[editar] Kevin deixa os Backstreet Boys

Em 26 de junho de 2006, Kevin Richardson anunciou com uma pequena nota no site oficial da banda que estava deixando os Backstreet Boys para se dedicar mais à família e a projetos solo.[35] Na nota ele disse dar seu apoio para que a banda continuasse e que sua saída foi amigável, não havendo brigas.[36] Os outros 4 boys também escreveram uma nota dizendo que respeitavam a decisão de Kevin e que se ele quisesse voltar as portas estariam sempre abertas e que eles se apoiariam sempre.
[editar] 2007 - 2008: Unbreakable
Nick durante show no Pavilhão Atlântico.

O primeiro single chama-se "Inconsolable", lançado dia 27 de agosto de 2007, alcançou 2ª posição nas paradas brasileiras, 3ª posição no Top 100 do Japão, 8ª na Suécia e 86ª no Top 100 da Billboard[37]. "Unbreakable" foi lançado mundialmente dia 30 de outubro de 2007, com versão Deluxe nos Estados Unidos e Japão, e alcançou o 4º lugar na votação online da Billboard de melhor álbum de 2007, além de ter recebido ótimas críticas no meio musical.[38] Em janeiro de 2008 o grupo iniciou a "Unbreakable Tour" para promover o álbum, até o mês de maio deste ano a turnê pretende se apresentar desde a países já visitados anteriormente pela banda como Suécia, Espanha, Portugal, Inglaterra, África do Sul, Japão, Austrália, Alemanha, Canadá, Itália e México; a países onde farão shows pela primeira vez como Indonésia, Filipinas, Noruega, País de Gales, Bélgica, Rússia, Estônia, Lituânia, Finlândia, Dinamarca e Luxemburgo, todos sempre lotados[39]. Apesar do bom desempenho do álbum na América Latina, em especial Brasil, Colômbia, Argentina e Chile, ainda não há datas confirmando apresentações nestes países[40] O CD contém vários estilos musicais.[41] Faixas dançantes como "Treat Me Right", "Any Other Way", "Everything But Mine", "Panic" e "One in a Million"; também estilo Beatles com "Unsuspecting Sunday Afternoon", que eles afirmam ser uma das melhores músicas BSB de sempre; faixas onde eles mostram a sua harmonia como em "Unmistakable", "Inconsolable", "Something That I Already Know", "Trouble Is", "You Can Let Go" e ainda contém aquelas baladas ao melhor estilo pop BSB, "Helpless When She Smiles" e "Love Will Keep You Up All Night".[42] No mundo inteiro, Unbreakable já vendeu cerca de 2 milhões de cópias, foram 1 milhão só no 1º mês[43], o que garantiu ao álbum o 7º lugar dos álbuns mais vendidos de 2007 pela Billboard.[44]
No dia 25 de Abril de 2008, os Backstreet Boys se apresentaram em Portugal, no Pavilhão Atlântico. Cerca de 6 mil fãs foram ao local para ver a banda, público que não preenche a capacidade total do teatro, mas era a cotação máxima de ingressos dispostos à venda. A banda empolgou os fãs presentes e fez uma performace "limpa e correta", além de serem elogiados pela qualidade do som do espetáculo.[45][46]
Em 9 de junho o grupo cancelou os shows marcados na África do Sul para que Howie pudesse dar atenção à sua família e passar um tempo com o pai, Hoke Dorough, que estava em fase terminal de câncer de pulmão e cérebro. Howie deixou uma mensagem no site oficial se desculpando com os fãs da África do Sul e pediu o apoio de todos. No dia 22 de junho de 2008, Hoke morreu em sua casa na Flórida às 9hs da manhã (horário local). A banda voltou aos palcos em Agosto com a parte norte-americana da turnê, que abrangeu algumas cidades dos Estados Unidos e Canadá.[47]
No dia 26 de junho o portal MSN In Concert exibiu o show que a banda fez em Londres no O² Arena dia 14 de junho de 2008. A transmissão foi feita em HD (High Definition) e em 4 dias era o segundo vídeo mais visto do mês com mais de 92.000 visualizações até o dia 30 de junho. Em outubro já tinha mais de 162.000 visualizações.[48]
No dia 21 de fevereiro de 2009 aconteceu em San Juan - Porto Rico, o primeiro show da parte latino-americana da turnê Unbreakable. A turnê passou por 7 países ao todo: Porto Rico, Peru, Venezuela, Chile, Argentina, Brasil e México, sendo dois shows no Brasil, nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, e 4 no México.[49]
[editar] 2009: This Is Us

crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: This Is Us

This Is Us é o nome do sétimo álbum de estúdio dos Backstreet Boys, o seu segundo álbum desde que a banda se tornou um quarteto. Em This is us, o grupo se reuniu com o colaborador e produtor anterior, Max Martin, (responsável pelo hit de maior sucesso do grupo, "I Want It That Way") do álbum de grande sucesso mundial lançado em 1999, Millenium. Eles trabalharam com Ryan Tedder, Kelly Claude, Jonsin Jim e T-Pain para a criaçao do novo álbum. O primeiro single foi "Straight Through My Heart", e foi lançado nas rádios dia 17 de agosto. O disco atingiu o número 24 na parada Billboard Songs Dance e ficou em 3º no Japão Hot 100.
Special