ajolie
ajolie
News

𝒏𝒂 𝒎𝒊́𝒅𝒊𝒂

Imagem pública
Como filha do ator Jon Voight, Jolie apareceu na mídia desde cedo.Depois de iniciar sua própria carreira, ela ganhou uma reputação de "criança selvagem", que contribuiu para seu sucesso inicial no final dos anos 1990 e início de 2000.Os perfis de celebridades cobriam rotineiramente seu fascínio por sangue e facas, experiências com drogas e sua vida sexual, particularmente sua bissexualidade e interesse pelo sadomasoquismo.Em 2000, quando questionada sobre sua franqueza, declarou: "Eu digo coisas que outras pessoas podem passar, é isso que os artistas devem fazer — desabafar e não ser perfeito e não ter respostas para nada, e ver se as pessoas entendem". Outro fator que contribuiu para a sua imagem controversa foram rumores tablóides de incesto que começaram quando ao ganhar seu Oscar, beijou seu irmão nos lábios e disse: "Estou tão apaixonada por meu irmão agora"Ela rejeitou os rumores, dizendo: "Foi decepcionante que algo tão bonito e puro pudesse ser transformado em um circo", e explicou que, como filhos do divórcio, ela e James confiam um no outro.
A reputação de Jolie começou a mudar positivamente depois que, aos 26 anos, tornou-se Embaixadora de Boa Vontade para o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, comentando posteriormente: "Em meus 20 anos estava lutando comigo mesmo. Agora eu luto por algo importante." Devido ao seu extenso ativismo, seu Q Score mais que dobrou entre 2000 e 2006.Sua popularidade cresceu progressivamente; em 2006, era familiar a 81% dos americanos, comparado a 31% em 2000.Tornou-se notável por sua habilidade de influenciar positivamente sua imagem pública através de seus feitos, sem empregar um agente publicitário.Seu Q Score permaneceu acima da média mesmo quando, em 2005, foi acusada de terminar o casamento de Brad Pitt com Jennifer Aniston,momento em que sua personagem pública tornou-se uma combinação improvável de uma suposta amante, mãe, símbolo sexual e humanitária.[Uma década depois, foi considerada a mulher mais admirada do mundo em pesquisas globais conduzidas pela YouGov em 2015 e 2016.